Imprensa

O que se publica sobre o Mercado na imprensa e no ciberespaço:

Recortes de Imprensa

Siza entre arquitectos contra o projecto do Bom Sucesso

Por Patrícia Carvalho, 17/03/2010

«Siza Vieira é o primeiro nome de uma lista de dez arquitectos que assinaram o Manifesto pela Reabilitação do Mercado do Bom Sucesso. O documento considera que a solução apresentada para o mercado, pela empresa bracarense Eusébios, SA, não se enquadra numa verdadeira reabilitação e apela à ministra da Cultura, Gabriela Canavilhas, e ao Igespar (Instituto da Gestão do Património Arquitectónico e Arqueológico) para que impeçam ‘a destruição do Mercado do Bom Sucesso’».


JPN: Bom Sucesso: Mercado ainda com futuro incerto

Por João Nápoles
Publicado: 09.03.2010 | 19:43 (GMT)

«O mercado do Bom Sucesso ainda não conhece o seu futuro. A celebração da escritura não foi feita e desconhecem-se os prazos do ínicio da obra. A oposição ao projecto continua.»

VISÃO ONLINE e EXPRESSO, 23 FEV. 2010   – PORTO: VEREADOR DO PS DIZ QUE REABILITAÇÃO […] É «ERRO CLAMOROSO»

Nesta notícia o vereador e arquitecto Correia Fernandes tomou posição na reunião camarária, antes da ordem do dia, nestes termos: «A leveza e beleza da nave do mercado do Bom Sucesso são raros em todo o mundo. Prepara-se a destruição de um exemplar único de arquitetura em Portugal. O que se propõe é um erro clamoroso”»


GRANDE PORTO, 22 Fevº 2010 – VENDEDORES DO BOLHÃO E DO BOM SUCESSO PREOCUPADOS COM O FUTURO

por Ana Caridade

«Descontentamento, desalento e desconfiança. Sentimentos comuns que unem os vendedores do Mercado do Bolhão e do Bom Sucesso, no Porto».

E citando palavras dum vendedor do Mercado, este semanário publica ainda: «O vereador Sampaio Pimentel fez-nos uma promessa diferente. Disse que 20 por cento dos vendedores poderiam ficar aqui. Começo a pensar que fomos enganados”. Pedro Almeida queixa-se de falta de diálogo, e teme que o novo vereador com a tutela do mercado, Gonçalo Gonçalves, “tenha uma ideia diferente e falte à palavra que o outro no deu”. Este vendedor fazi referência às declarações da Eusébios ao JN onde se afirmava que não ia ahver lugar para o comércio tradicional de frescos.


PORTO CANAL, Noticiário da noite de 16 de Fevereiro

O noticiário de 16 passado abriu com chamada para uma notícia da Porto Canal. O destaque da entrevista a uma activista do Movimento Mercado do Bom Sucesso Vivo foi para o facto de apesar de aí haver 140 microempresas, com cerca de 400 postos de trabalho directos, estes estarem agora em risco, apesar dum período de grande crise económica e do discurso oficial de protecção ao empreendedorismo.

Em destaque ficou também o facto de a zona da Boavista estar saturada de centros comerciais, «esses sim passadistas», nas palavras de Paula Sequeiros, assim como de hotéis, enquanto que o comércio de proximidade sobre ataques.

PÚBLICO, 15 de Fevereiro 20101 – MOVIMENTO PEDE INTERVENÇÃO PARA TRAVAR “DESTRUIÇÃO” DO MERCADO DO BOM SUCESSO

Movimento “Mercado do Bom Sucesso Vivo” pediu hoje a intervenção do Instituto de Gestão do Património Arquitectónico e Arqueológico (Igespar) e da ministra da Cultura no processo de reabilitação do edifício, para “impedir sua a destruição”.

PÚBLICO, 7 FEVEREIRO 2010O «depois» do Mercado do Bom Sucesso é que inquieta

Um artigo de Luís Miguel Queirós alerta para os perigos duma destruição eventualmente irreversível deste espaço a troco deste projecto da Eusébios (breve síntese aqui).

Ministro acusado de travar Bom Sucesso – JN

2009-12-04 – Hermana Cruz

A Câmara do Porto acusa o ministro das Finanças, Teixeira dos Santos, de ser responsável, “por omissão”, pelo atraso na celebração do contrato com a empresa que vai remodelar e explorar o Mercado do Bom Sucesso.

A adjudicação à empresa Eusébios da remodelação e exploração, por 50 anos, do Mercado do Bom Sucesso já foi aprovada pela Câmara do Porto a 7 de Julho, mas ainda não foi possível celebrar com a empresa o contrato de constituição de direito de superfície. A culpa, para o vereador da Protecção Civil, Controlo Interno e Fiscalização da Câmara do Porto, é do ministro das Finanças.

É que, segundo Sampaio Pimentel (no mandato anterior era vereador das Actividades Económicas e liderou o processo), a Eusébios pediu que a assinatura do contrato só ocorresse depois do despacho da Direcção-Geral dos Impostos (DGI) a um pedido, efectuado a 31 de Julho, para a isenção de pagamento do Imposto Municipal Sobre as Transmissões, a que terá direito depois do Bom Sucesso ter sido declarado imóvel de interesse municipal. […]

Para Pimentel, está a ser dado “mais um sinal da forma como o Governo trata o Porto”. “Numa altura de crise, haver um investidor disposto a injectar milhões de euros num projecto dinamizador da cidade e capaz de criar emprego e não se conseguir concretizar o negócio por um atraso num despacho de um departamento central é, no mínimo, estranho”, diz. […]

«A Assembleia Municipal do Porto aprovou a classificação do Mercado do Bom Sucesso como imóvel de interesse municipal com vantagens fiscais para o concessionário»,

por Aníbal Rodrigues, 25-07-2009

A Assembleia Municipal (AM) do Porto aprovou, anteontem à noite, a proposta de classificação do Mercado do Bom Sucesso como imóvel de interesse municipal. Um estatuto que se traduzirá em maiores garantias de protecção do edifício, nomeadamente ao nível do exterior, mas também em benefícios fiscais para a empresa Eusébios SA, vencedora do concurso de reabilitação e exploração lançado pela Câmara do Porto e que, entre outras mudanças, se prepara para construir um hotel low-cost dentro do mercado. A proposta foi aprovada por maioria, apenas com os votos contra do Bloco de Esquerda (BE) e da CDU.
José Castro, do BE, comentou que a declaração de imóvel de interesse municipal serve apenas “para dar benefícios fiscais aos futuros concessionários” e acusou a Câmara do Porto de “perversidade”, uma vez que, segundo referiu, o simples facto de o mercado estar em vias de ser classificado pelo Igespar até lhe garante um grau de protecção do edificado superior ao conferido pelo grau de imóvel de interesse municipal. “É estar a usar um mecanismo para apoio a um bem cultural para o negócio”, rematou.
PS e CDU também corroboraram a crítica de José Castro e o socialista Gustavo Pimenta lembrou inclusive que o vereador das Actividades Económicas da Câmara do Porto, Sampaio Pimentel, nem sequer escondeu as intenções da autarquia. “Há que reconhecer a hombridade do senhor vereador que reconheceu que isso era para beneficiar o concessionário”, disse. De facto, na introdução a este ponto da assembleia, Sampaio Pimentel afirmara que a classificação de imóvel de interesse municipal “traz vantagens para a sua preservação e até do ponto de vista fiscal para quem o explore”.
[…]

«Bom Sucesso pode acabar no Tribunal», por Carla Sofia Luz, 23-07-2009

Fernando Sá afirmou que «o recurso à Justiça está a ser equacionado por um grupo de cidadãos, que já lançou uma petição a contestar a transformação do edifício».
O movimento de cidadãos Mercao do Bom Sucesso Vivo dirigiu-se também aos vários partidos para que tomem posição pública sobre este assunto.
O IGESPAR foi também contactado no sentido de se pedirem informações sobre o estado do processo de classificação do edifício.

Estão a destruir o Bom Sucesso – Correio da Manhã, por Ana Isabel Fonseca – ‎05/07/2009‎

«Depois do plano apresentado pela Câmara do Porto para construir no mercado do Bom Sucesso um hotel e um centro comercial, a Associação de Feiras e Mercados do Norte decidiu lançar ontem uma petição on-line para impedir aquilo que considera ser a “destruição” daquele espaço histórico.

Fernando Sá, presidente da associação, considera que não existe boa vontade por parte da autarquia liderada por Rui Rio e que nunca houve interesse em proteger o comércio tradicional».

Promotor do Mercado do Bom Sucesso pode não pagar renda fixa durante 38 anos: Eusébios adianta 2 milhões para indemnizações aos comerciantesPúblico, por Patrícia Carvalho. 2009-07-06

«A empresa que ganhou o concurso público de reabilitação e exploração do Mercado do Bom Sucesso, no Porto, não deverá pagar os 45 mil euros anuais de renda fixa durante 38 anos que foram anunciados. Isto, porque a Eusébios, apesar de obrigada a disponibilizar dois milhões para indemnizar os comerciantes que não queiram permanecer no mercado ou para realojar, durante as obras, os que ficarem, pode deduzir 50 por cento desse montante na renda fixa a pagar ao município.»

Bom Sucesso terá hotel e menos vendedores: Projecto de reabilitação prevê dois novos edifícios dentro do mercadoJN, por HUGO SILVA. 2009-07-02

«Serão construídos dois novos edifícios no interior do mercado do Bom Sucesso, no Porto, para um hotel low-cost e escritórios. O projecto de requalificação escolhido prevê 44 bancas e 23 lojas. Actualmente, há 140 vendedores.»

Multimédia: Comerciantes do Mercado do Bom Sucesso entre as memórias e a incerteza do futuroJPN – Multimédia – por Ana Maria Henriques – 2008-09-12.

[muitas fotos e gravações de depoimentos de comerciantes que foram para este mercado ainda muito pequenos]

Postings em blogues e Facebook:

Da minha profunda ignorância: O livre mercado e o mercado de frescos por Kandimba – 14 de Julho de 2009

«No Porto, a Câmara pretende privatizar o Mercado do Bom Sucesso, transformando-o num hotel com mini-shopping. O anúncio vem depois de ter falhado a privatização do Mercado do Bolhão, o qual escapou ao destino de ser transformado num centro comercial por intervenção do IGESPAR.
Estes dois episódios mostram como funciona a política autárquica em tantas cidades. Segue-se uma política urbanística que leva os jovens a saírem do centro para irem morar para a periferia, promove-se a criação de mais e mais grandes superfícies comerciais, desinveste-se na reabilitação das zonas de comércio de proximidade, chega-se mesmo ao ponto de destruir mercados municipais, tudo em nome do progresso».


Associação Feiras e Mercados Região Norte: Mercado do Bom Sucesso – petição online – impedir a demolição do Mercado do Bom Sucesso. Por Fernando Sá, Presidente da Associação Feiras e Mercados da Região Norte. 4 de Julho de 2009

«Fotos de Porto» – Facebook, 2009-07-02

com fotos do projecto e uma série extensa de comentários

A cidade surpreendente: No Mercado do Bom Sucesso ,28 de Junho de 2006

http://cidadesurpreendente.blogspot.com/2006/06/no-mercado-do-bom-sucesso.html

Arquitectura hoje: [fotos e dados sobre arquitectura do Mercado]

por Francisco do Vale – 2009-03-22

http://arkitectos.blogspot.com/search?q=bom+sucesso+mercado

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s