Tivemos Bom Sucesso! Mercado não fecha

Mercado do Bom Sucesso, foto de Carlos Romão

Hoje a manhã começou muito tensa no Mercado. A polícia municipal (!) teve ordens para impedir filmagens ou fotografia dentro do Bom Sucesso. Mas hoje, precisamente a marcar o dia do fecho anunciado, houve mais de uma dezena de fotógrafos e fotógrafas, um realizador de cinema, várias horas a captarem imagens e som. Um cidadão tomou a iniciativa de saber a mando de quem se executava tal ordem e contactou o serviço de comunicação social da Câmara pedindo que o informassem com base em que legislação estavam a impedir esse direito. Do gabinete responderam que iam confirmar e que voltavam a ligar. Não voltaram a ligar mas a polícia deixou o Mercado. Pouco depois,por volta das 11h entravam vários repórteres televisivos.
O ambiente foi muito tenso, houve lágrimas, objetos partidos em momentos de maior raiva, martelos a desmontar bancas de aço. Apesar de ser dia de trabalho e de aulas compareceram algumas dezenas de pessoas em solidariedade com as comerciantes. Um numeroso grupo de jovens voluntariou-se para ativismo neste Movimento.
Os vereadores Correia Fernandes e Manuela Monteiro (PS) e a deputada municipal Ada Pereira de Silva (BE) marcaram presença.
Mas passou a hora de fechar e as portas não fechavam. Diziam que iam dar até à meia noite para removerem tudo. Mas a verdade é que muitos comerciantes se recusaram a remover o que quer que fosse. No setor dos talhantes quase todos já tinham abandonado o mercado, tendo retirado equipamentos de frio com antecedência.
Entretanto a notícia chegou pela voz dum dos comerciantes que interpôs a providência cautelar alegando irregularidades no processo de negociação entre a Câmara e as comerciantes: o Mercado amanhã vai estar aberto! Levantou-se de imediato uma salva de palmas.
Amanhã lá estaremos. Não vamos desistir de lutar pelo Mercado.

Anúncios

7 responses to “Tivemos Bom Sucesso! Mercado não fecha

  1. ja conheço este mercado desde os meus cinco naos e cada ves que la passo me lembra desse tempo e sou natural de Ponte de Lima ,meu pai era fornecedor de alguns comerciantes com cereais e aves e flores!

  2. Tudo o que não dê dinheiro (para os do costume, claro) é para abater.
    É preciso dar trabalho, claro, mas aos do costume – investidores imobiliários….
    É preciso destruir tudo o que tenha uma semelhança, mesmo que leve, com interesse popular, com vida civica, civitas…….

  3. Uma excelente batalha numa guerra que ainda está longe de estar ganha! É fundamental a cidade mobilizar-se para proteger os seus mercados tradicionais, neste caso em concreto o Bom Sucesso!

  4. Desde os meus 3 anos que moro em frente ao mercado, tenho hoje 31 anos e uma profunda tristeza pelo que estão a fazer a essas pessoas fantásticas que fui conhecendo com o tempo. Um grande beijinho para a Paulinha do peixe (grande portista!).

    • mercadobomsucesso

      Essa Paulinha mostrou ontem a sua indgnação quando a polícia municipal tentou impedir pessoas de fotografar e filmar o mercado. depois dum cidadão ter telefonado para a Câmara a pergunta qual era a legislação em que se baseavam para intervir, mandaram retirar a polícia. temos direito à indignação, não nos podemos calar.

      • ana sousa

        Isso é uma ditadura!!! E como arquitecta também considera abominável o “futuro” projecto para o NOSSO mercado(do povo), estando o edifício classificado como uma das obras da arquitectura moderna portuguesa. Bancas gourmet, hotel e escritórios?!?!?! Os mercados de proximidade/tradicionais fazem parte da nossa identidade.

  5. Vítor Marques

    Senhor Rui Rio, senhores vereadores, tenham vergonha e reconsiderem.

    Que cidadão do Porto quer que um mercado como o do Bom Sucesso seja demolido e no seu logar contruido um resot para ricos ou endividados? esta é a geração Bla Bla, fala fala e não se tira grande coisa, com palavras retiradas dos mais refinados romances Camilianos, mas sem conteúo. por favor, estamos fartos de Bla Bla a entreter o povo. Em todos os países da europa os mercados de rua estão em voga, são o exlibis de qualquer cidade, desde a Alemanha até Inglaterra, onde ainda se vende na rua o peixe frito embrulhado em papel. Aqui neste pais até as castanhas têm que ser assadas em assadores de inox e embrulhadas em papel proprio, pois a folha da lista telefónica não está na norma do lesgislador Bla Bla.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s